Discutir ações para salvar nossos rios. Com esse objetivo foi realizada em Pedreiras a segunda edição do Seminário de Revitalização dos Rios Maranhenses e suas nascentes, do na manhã desta sexta-feira (26/05) no Auditório da Faculdade de Educação São Francisco (FAESF), uma realização do Instituto Cidade Solidária e do Gabinete do senador Roberto Rocha e Movimento Ensinando e Aprendendo – MEA, com o apoio da Prefeitura de Pedreiras.

O prefeito Antônio França prestigiou o evento ao lado do senador Roberto Rocha; Ângelo Guerra, presidente do Departamento Nacional de Obras contra as Secas (DNOCS); Aldenora Veloso, diretora geral da FAESF; Sebastião Madeira, deputado federal, Dr. Bentivi, médico, advogado e ambientalista pedreirense; representante do Ministério do Meio Ambiente, ambientalistas; engenheiros; advogados; instituições como polícia militar e outras; estudantes e sociedade civil.

O seminário contou com a participação de várias autoridades, dentre as quais o prefeito Fred Maia, de Trizidela do Vale, e Bigu, da Santo Antonio dos Lopes; vice prefeitos de Poção de Pedras, Adenilson, e de Lima Campos, Estevinho; vereadores de várias cidades da região; vereadores de Pedreiras, secretários e assessores municipais, que lotaram o auditório para discutir as problemáticas e caminhos para revitalização dos rios maranhenses, e de forma especial o Rio Mearim, que tem a maior bacia hidrográfica do estado.

Após os pronunciamentos, todos voltados para uma política de “salvação” hidrografia maranhense, em que foram apresentadas ações da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do Paranaíba e São Francisco (CODEVASF), pela chefe da Unidade Regional de Meio Ambiente da instituição, Ericka Rocha da Cunha, com um demonstrativo das experiências no Maranhão, com os investimentos e resultados, ela respondeu a questionamentos da plenária sobre ações específicas para o Rio Mearim, e colocou que há projetos em andamento.

O professor Antônio Lopes do Bonfim Neto, chefe do departamento de Ciências Agrárias da UEMA – Campus Bacabal ministrou a palestra sobre “A Bacia do Mearim – Sua Importância e Propostas para a Sua Revitalização”. Ele levantou os principais problemas dos rios e as formas adequadas de preservar e recuperar as matas ciliares. A participação da plenária foi bastante incisiva, em que foram levantadas várias vezes a necessidade de políticas públicas mais eficazes, fiscalização mais rigorosas e mais participação de entes federados na discussão e nas ações.

O senador Roberto Rocha, prefeito Antônio França e Ângelo Guerra presidente do DNOCS, concederam entrevista coletiva aos meios de comunicação e colocaram suas preocupações sobre a revitalização dos rios e a importância do seminário.

“Estamos realizando em todo o Maranhão o projeto SOS águas, que visa muitas ações, uma delas é a revitalização dos rios maranhenses e suas nascentes, o primeiro em São Luis, e agora o segundo em Pedreiras, que é a sede da bacia do maior rio do Maranhão. Estamos neste encontro com a sociedade para discutirmos juntos formas de enfrentar esse enorme problema. Temos colocado a mão na massa. Compramos 15 milhões de reais de equipamentos como escavadeiras hidráulica, patrol, máquinas pesadas entre outras para fazermos o trabalho de desassoreamento desses rios, iremos fazer o projeto de água e esgoto das cidades cortadas pelos principais rios, como Pedreiras e outras”, disse Roberto Rocha, ressaltando que o seminário gera ações em favor dos rios, não apenas discussões vazias

“Este seminário é de autoria do senador Roberto Rocha e sua equipe, e estamos em parceria.  Estamos nesse encontro, pois sabemos da necessidade de revitalização do Rio Mearim e todos os rios do estado. O senador falou da compra dos equipamentos, e queremos trabalhar para organizar um cronograma de maneira que em breve possamos trazer essa recuperação para nosso rio. Recebemos o senador e estaremos fazendo uma visita à Barragem do Flores juntamente com o diretor da DENOCS para a vistoria, para que posteriormente seja feito um trabalho de recuperação da barragem que tem grande importância para nossa região”, ressaltou o prefeito Antônio França.

Ângelo Guerra, presidente do DNOCS falou sobre a realização do seminário e serviço da Barragem Rio Flores. “Este é um tema relevante e de grande importância, que representa um sinal de alerta. Todos os maranhenses deveriam se envolver nessa belíssima iniciativa para não deixar morrer os rios do Maranhão. Sobre a barragem, dia 8 de maio, o DNOCS deu início aos trabalhos para a sua recuperação”, garantiu o gestor da instituição.